Pular para o conteúdo

6 de agosto de 2018

Terapia de Integração Sensorial (IS) e sua importância na Terapia Ocupacional

por Luc Santa Clara

Nos anos 60, a norte americana e Terapeuta Ocupacional, Anna Jean Ayres desenvolveu a técnica de Integração Sensorial ( IS ), que inicialmente foi destinada às crianças com dificuldade de processamento sensorial e distúrbios de aprendizagem. O tratamento baseia-se no princípio de uma reorganização do modo de funcionamento dos sistemas sensoriais (Sistema Somatossensorial ,  Sistema Vestibular,  Sistema Tátil,  Sistema Proprioceptivo,  Sistema Visual,  Sistema Auditivo, Sistema Gustativo e Sistema Olfativo). Para isso são utilizadas atividades lúdicas, brincadeiras e jogos que trabalham os sistemas integrados. Desde início do processo de intervenção os pais e/ou cuidadores devem fazer parte, identificando quais as dificuldades e potencialidades da criança favorecendo o terapeuta a delinear o planejamento de intervenção, já que os objetivos serão diferenciados de acordo com a necessidade individual de cada pessoa.

A Terapia de integração sensorial tem como pressuposto de que a criança seja hiper estimulada ou hipo estimulada pelo ambiente. Portanto, o objetivo de terapia ( IS ) é melhorar a capacidade do cérebro para processar a informação sensorial de modo que o indivíduo funcione melhor nas suas atividades diárias.

Durante a intervenção de ( IS ), as experiências táteis são componentes essenciais, sendo a pressão profunda a primeira organização deste sistema. Exemplo de materiais: almofadas pesadas, travesseiros largos, sacos com areia em diferentes pesos, escovas, diferentes texturas e sensações térmicas , barris revestidos com diferentes tipos de carpetes, lençóis de flanela, mantas, cremes, recipientes com areia, arroz, sagu , recipientes com água a diferentes temperaturas, amostras de roupas, objetos que proporcionem vibração etc. Devem fazer parte neste espaço terapêutico, bem como atividades que promovam a entrada sensorial com movimento.

•       Balançando em uma rede, plataforma, casulo;

•       Skate;

•       Piscina de bolinhas;

•       Dançando uma música (som);

•       Cama elástica;

•       Tocando em caixas cheias de areia (toque);

•       Rastejando  em túneis (toque e movimento através do espaço);

•       Bater bolas balançando (coordenação olho-mão);

•       Girando em um balanço (equilíbrio e visão);

•       Rolos, bolas.

A terapia de ( IS ), fornece um ambiente no qual o indivíduo recebe um imput sensorial de forma controlada, organizada e intencional. Desta forma a intervenção terapêutica modifica a dieta sensorial utilizando organizadores para regulação. Os organizadores podem ser desde um toque, a criação de ambiente favorável; e até um material para desenvolver uma função específica, favorecendo seu modo de funcionamento. Portanto a intervenção visa à quantidade e qualidade de estímulos proporcionados ao indivíduo. Um equilíbrio modulado, beneficiando assim, uma resposta que esteja de acordo com suas capacidades e com o meio, melhorando o seu desempenho para funções e habilidades cotidianas.

Agende uma consulta agora mesmo no campo contato ou nos envie um email para contato@therezinhamoura.com. Será uma satisfação atendê-lo.

#therezinhamoura #terapiaocupacional #integraçãosensorial #to #consultórioterapiaocupacional #nupapel #terapia

Leia mais de Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Observação: HTML é permitido. Seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Assinar os comentários

%d blogueiros gostam disto: